A importância de hábitos saudáveis na luta contra o câncer

Emanuela Bezerra Gueiros, Global Education Magazine

Emanuela Bezerra Gueiros

Formada em ciencias biológicas pela UPE e mestranda em Ciencias da saude.

e-mail: emanuelagueiros@hotmail.com

 

Resumo: Diante da relevância do tema sobre neoplasias, no Brasil, esse trabalho de revisão literária teve como objetivo estudar as neoplasias malignas que têm sido alvo de diversos estudos na atualidade devido ao número alarmante de mortalidade que está crescendo a cada ano. Tendo como principais autores nessa pesquisa David Servan,Junqueira e alguns dados levantados pelo INCA. E de acordo com essas pesquisas realizadas, a maior parte de desencadeamento dessas neoplasias se dá ao fato de que os indivíduos encontram-se cada vez mais exposto à fatores de riscos cancerígenos ,sendo os principais deles: alimentação inadequada, inatividade física, tabagismo e entre outros. A exposição ou não a esses fatores depende do estilo de vida de cada pessoa que pode ser modificado, inibindo a proliferação anormal celular. Diante disso a readaptação a um estilo de vida saudável é de extrema importância quando se trata de doenças crônicas como o câncer. Pois nos últimos trinta anos a ciência fez grandes avanços e demonstrou que todos nós tempos a habilidade de nos proteger do câncer e contribuir com nossos próprios meios para então curá-lo, levando em consideração o fato de que todos carregamos dentro de nós genes cancerígenos que podem ser despertados ou bloqueados dependendo do comportamento de cada um de nós. Desse modo foram encontrados os seguintes resultados: a prevenção primária é uma arma poderosa contra esse tipo de doença e aplicando corretamente em nosso cotidiano surte efeitos milagrosos que vem despertando o interesse de cientistas em diversos lugares do mundo.

 Palavras-chave: Neoplasias. Inibição. Estilo de vida. Readaptação. Câncer

The importance of healthy habits in the fight against cancer

 

Abstract: Given the importance of the subject of cancer in Brazil, this work of literature review aimed at studying malignancies that have been the subject of many studies today due to the alarming number of death that is growing every year. And according to these surveys, the majority of these neoplasms triggering occurs to the fact that individuals are increasingly exposed to carcinogenic risk factors, the main ones being: unhealthy diet, physical inactivity, smoking and exposure sun. Exposure to these factors or not depends on the lifestyle of each person who may be modified by inhibiting abnormal cell proliferation. Given this re-adaptation to a healthy lifestyle is extremely important when it comes to chronic diseases such as cancer. For the past thirty years science has made great strides and showed that all times the ability to protect us from cancer and contribute to our own means to cure him then, taking into consideration the fact that we all carry within us that cancer genes can be awakened or blocked depending on each one of us. Thus we found the following results: primary prevention is a powerful weapon against this kind of disease and applying correctly in our daily freak miraculous effects that has aroused the interest of scientists in various places around the world.

Keywords: Neoplasms. Inhibition.  Lifestyle.  Rehabilitation.  Cancer.

Introdução

O câncer continua sendo uma doença que apavora a sociedade, mesmo com inúmeras descobertas da ciência no combate aos tumores malignos nas últimas décadas. Isso se deve ao aumento no índice de mortalidade e em muitos casos ao custo financeiro, físico e psicológico que o tratamento causa não apenas aos pacientes ,mas também aos familiares. E segundo pesquisas feitas pelo INCA(Instituto Nacional de Câncer)ele também é responsável por mais de 12% de todas as causas de óbitos do mundo e esse número tem aumentado gradativamente devido à maior exposição dos indivíduos a fatores de riscos cancerígenos.

Há muito tempo dizia-se que o câncer teria origem exclusivamente genética, onde os filhos herdavam os genes cancerígenos de seus pais ou avós e assim desenvolviam a doença. Em parte isso é uma afirmação verdadeira, pois existem genes causadores de câncer que podem ser passado de pais para filhos, como é o caso dos genes tipo BRCA-1 e BRCA-2 que apavoram muitas mulheres portadoras deles, pois sofrem o risco de desenvolver câncer de mama ao longo da vida, porém o que torna essa afirmação em parte falsa é o fato de que a genética não é a única responsável no que se diz respeito ao surgimento de uma neoplasia maligna, os fatores extrínsecos, nos quais nos expomos diariamente tem mais poder no desenvolvimento do câncer.

Esses fatores incluem hábitos praticados que na maioria das vezes é deixado de lado pela maioria da população, hábitos estes, que sendo modificados se tornam uma arma poderosa no combate ao câncer.

2- Carcinogênese- mecanismo de desenvolvimento de câncer

Carcinogênese é o termo usado para empregar o surgimento das primeiras células cancerosas no organismo. Sabe-se que o nosso organismo é constituído de bilhões de células que se unem para formar os tecidos, órgãos e sistemas, trabalhando de uma maneira harmônica que nos mantêm vivo. Para que isso ocorra, a célula encontra-se em constante divisão e participa de um ciclo que tem a função de regular todo esse mecanismo e esse ciclo responde ás necessidades específicas do corpo, sendo um processo cuidadosamente regulado. As células normais irão se dividir, amadurecer e morrer, renovando-se a cada ciclo. As anormais irão deixar de seguir esse processo natural sofrendo mutação que pode provocar danos a um ou mais genes de uma única célula, dando origem ao câncer.

E de acordo com pesquisar feitas pelo INCA (2006,p.), é importante destacar que:

Os genes são segmentos do DNA – siga em inglês para ácido desoxirribonucleico, o reservatório das moléculas de informação genética – que controlam as funções normais das células. Quando danificada, a célula se divide descontroladamente e produz novas células anormais. Se  falham os sistemas de reparo e imunológico na tarefa de destruir e limitar essas células anormais, as novas vão se tornando cada vez mais anormais, eventualmente produzindo células cancerosas.

E ainda segundo Naoum (2009, p.5):

Cerca de 90% a 95% dos cânceres ocorrem em pessoas que nasceram com células íntegras e moléculas de DNA perfeitamente normais.  Ao longo da vida, incluindo a própria qualidade de vida e os cuidados básicos de proteção, somos afetados de diferentes formas por um conjunto de agressões heterogêneas, provenientes do meio em que vivemos.

Sendo assim, mecanismo de controle de crescimento e divisão celular depende de fatores estimulantes e inibidores que normalmente encontra-se em equilíbrio até o surgimento de um estímulo de crescimento efetivo, sem a ativação do mecanismo inibidor. Esse estímulo capaz de comprometer todo esse equilíbrio pode iniciar de uma forma espontânea, não alterando o desenvolvimento normal da população celular como um todo. Estes fenômenos incluem, erros de ação das polimerases e das recombinasses, danos oxidativos e redução e reordenamento cromossômico, sendo capaz de ser reparado a tempo de comprometer o funcionamento celular. Porém, existem outros fatores não espontâneos capazes de também gerar esse estímulo, sedo provocados pela ação de agentes cancerígenos (químicos, físicos e biológicos),que dependendo do tempo de exposição a eles, podem acarretar em erros celulares irreparáveis.

Concluindo:

A carcinogênese não é um processo apenas desencadeador da doença, mas ela continua depois que a doença ter se declarado. É, pois, essencial se proteger das toxinas que estimulam o crescimento dos tumores, quer se esteja em plena saúde, quer já afetado pela doença (Servan,2011,p.84).

Isso implica dizer que os mecanismo que podem chegar a desencadear a carcinogênese depende da forma de como nos expomos à fatores cancerígenos e como estes podem influenciar no surgimento de diversos tipos de neoplasias que podem ser evitadas através de um estilo de vida saudável.

Alimentação inadequada

A alimentação é a primeira questão a se analisar quando o assunto é surgimento de neoplasias. Diversas pesquisas realizadas provam o quanto a má alimentação tem sido alvo de tumores cancerígenos. O Médico francês David Servan, que venceu um raro câncer no cérebro retrata muito bem em seu livro “Anticâncer” o assunto alimentação saudável “versus” câncer. Segundo suas pesquisas, todos carregamos o gene do câncer dentro de nós que pode permanecer desativado por toda nossa vida ou ser despertado com o uso frequente de determinados alimentos, como por exemplo, a carne vermelha, gorduras, comidas enlatadas e entre outras diversidades de alimentação nociva a saúde. Por outro lado existe também uma diversidade de comidas que combatem o câncer, no qual se inclui bem a essa categoria, as frutas, legumes e verduras. É simplesmente incrível o poder que esses alimentos agem em favor à nossa saúde. Temos a prevenção do câncer ao nosso alcance, mas infelizmente poucos fazem uso disso. A alimentação inadequada parece ter se tornado uma epidemia nas últimas décadas, causado consequências irreparáveis em níveis patológicos. O governo calcula que cerca de 260 mil mortes poderiam ser evitadas todos os anos caso o brasileiro mantivesse uma alimentação saudável.

Portanto, a informação acerca disso é preciosa, e cada ação nutricional saudável pode modificar o processo de carcinogênese em qualquer estágio, inclusive o inicial.

Inatividade física

A boa prática de exercício físico também está no topo de hábitos saudáveis visto que, em tempos mais remotos essa prática era algo mais presente na vida da humanidade. A história relata claramente esse fato, visto que estava sempre associada ao estilo da época, como a caça e os esportes praticados na Grécia, porém com o passar do tempo, as práticas relacionadas as atividades físicas foram se tornando cada vez menos frequente, dando lugar ao sedentarismo aumentando assim, a perda de qualidade de vida.

A falta de atividade física, sem dúvida pode acarretar no aumento de massa corporal, consequentemente, causando obesidade que é definido como o excesso de gordura corporal em relação à massa magra. Tendo em vista ,os problemas que a mesma acarreta, é considerada uma doença da atualidade que vem trazendo índices alarmante, preocupando assim as áreas envolvidas da saúde que tentam de alguma forma alertar a população do perigo que o sobrepeso oferece.

Tabagismo

Entre outros fatores de riscos está também o tabagismo e grande parte das mortes atribuídas ao fumo, está associada aos diversos tipos de cânceres que é causado pela nicotina. Os fumantes correm mais riscos do que os nãos fumantes de adoecer por câncer e outras doenças crônicas. Sendo a principal causa do câncer de pulmão, considerada uma doença rara no passado, hoje é tida como a neoplasia que mais mata em todo o mundo. O tabagismo é também fator de risco para câncer de laringe, pâncreas, fígado, bexiga, rim e leucemia mieloide.

Conclusão

Existe uma diversidade de hábitos que podem tanto inibir como também causar uma neoplasia e uma nova definição dos padrões de vida levando em consideração os hábitos praticados diariamente tem um grande reflexo em se tratando no perfil epidemiológico da população, sendo considerado um problema de saúde pública atualmente.

Sendo assim, o índice do câncer está na maioria das vezes relacionado a fatores externos, que dependem do comportamento do indivíduo ao longo dos anos que pode ser modificado. A partir do momento em que há essa modificação de comportamento individual ou comunitário é possível modificar também o risco de desenvolvimento do câncer e essas mudanças estão inteiramente ligados aos hábitos relacionados a alimentação, exercícios físicos, entre outros fatores que praticamos no decorrer de nossa vida desencadeadores de patologias. Isso nos leva a refletir o poder que a informação tem e como ela pode mudar vidas. O problema atual é que grande parte da população ainda desconhecem os riscos que uma vida não saudável pode causar e não sabem que a prevenção primária faz toda a diferença no combate á doenças crônicas. Infelizmente essas informações ainda são restritas á pessoas que estão diretamente ou indiretamente ligadas á área de saúde. As políticas de saúde pública que tem o objetivo de oferecer á população as melhores condições para que desfrute muitos anos de vida saudável precisam se voltar também a informação, uma vez que uma população informação é também uma população ciente de seus atos. E temos que nos conscientizar de que a luta contra o câncer não começa no tratamento, começa na prevenção que se encontra ao nosso alcance e nos dar a chance de ter uma vida melhor.

Referências Bibliográficas

Achutti A, Menezes AMB. Epidemiologia do tabagismo. In: Guia Nacional de Prevenção e Tratamento do Tabagismo. Rio de Janeiro: Vitrô Comunicação & Editora; 2001. p. 9-27

SERVAN-SCHREIBER,David.. Anticâncer: prevenir e vencer usando nossas defesas naturais. Rio de Janeiro:Objetiva,2011.

BAKOS, L. et al. Sunburn, sunscreens, and phenotypes: some risk factors for cutaneous melanoma in southern Brazil. International Journal of, Dermatology Philadelphia, v. 41, no. 9, p. 557-62, sep. 2002.

BERGSTROM, A. et al. Overweight as an avoidable cause of cancer in Europe. International Journal of Cancer, New York, v. 91, no. 3, p. 421-430, feb. 2001.

Estimativa 2008 – Incidência do câncer no Brasil – INCA (Instituto Nacional do Câncer); www.INCA.gov.br; acesso em outubro 2012

IBGE. Pesquisa de orçamentos familiares 2002-2003: análise da disponibilidade domiciliar de alimentos e do estado nutricional no Brasil. Rio de Janeiro, 2004.

Ministério da Saúde. Instituto Nacional de Alimentação e Nutrição (INAN). PNSN: estatísticas sobre hábitos de fumo no Brasil. Brasília (DF); 1989

Resumo – Alimentos, nutrição, atividade física e prevenção de câncer: uma perspectiva global. traduzido por Athayde Hanson Tradutores / Instituto Nacional de Câncer (Ed.). Rio de Janeiro: INCA, 2007.12 p. Tradução de: Food, nutrition, physical activity and the prevention of cancer: a global perspective.

This article was published on April7th: World Health Day in Global Education Magazine.

Supported by


Edited by:

Enjoy Our Newsletters!

navegacion-segura-google navegacion-segura-mcafee-siteadvisor navegacion-segura-norton